Antuérpia - A Segunda Maior Cidade da Bélgica



Antuérpia, ou seria Torre de Babel?
À primeira vista, foi isso que me pareceu essa importante cidade portuária belga, situada na região de Flandes. Mistura de línguas, de culturas, de “tribos”, de religiões, de culinária, de experiências…

Antuérpia é a segunda maior cidade da Bélgica, possui o segundo maior porto da Europa e o quinto mais importante do mundo. Sua importância é ainda mais impressionante se levarmos em conta que é um porto interior, banhado pelo rio Escalda (Schelde).

O nome da cidade Antwerpen (em neerlandês, língua falada na região), vem de uma lenda muito conhecida. De hand – mão; werpen – lançar. Conta a lenda, que no rio Escalda vivia um gigante chamado Druoo Antigoon e que cobrava pedágio dos barcos que navegavam pelo rio. Se alguém se recusava a pagar, o gigante cortava a mão do capitão e a lançava ao rio. Um soldado romano, Silvius Brabo, cansado de tanto terror, decidiu fazer o mesmo com o gigante.
Estátuas e referências ao gigante, ao herói e à mão, estão por toda a cidade.


Estátua mais famoso de Silvius Brabo, no Grote Markt.

Outro dado importante da economia, é que a Antuérpia é considerada o centro mundial de diamantes. Mais especificamente nos arredores da Estação Central (Station-Centraal), perto de uma das maiores comunidades judaicas da Europa (cerca de 15.000 judeus vivem na cidade), são negociados 80% dos diamantes brutos e 50% dos diamantes lapidados no mundo.


Loja de diamantes 

Station Centraal

Station Centraal

E essa imponente Estação Central construída em 1905 já é uma atração turística e pode ser o ponto de partida e referência para todos os passeios pela cidade. Recebe trens de vários países e está numa área bem movimentada  com bares e restaurantes.

Além das lojas de diamante, perto da estação estão o Museu do Diamante, o Zoológico, Chinatown, o aquário Aquatopia e o bairro Judaico.

Chinatown

Zoológico

Av. Meir, centro de compras

Da estação também é fácil chegar à principal avenida de comércio de roupas, a Meir, com lojas para todos os gostos e bolsos.

E dali, estamos a um passo do centro histórico. Em frente à prefeitura, no Grote Markt, está a estátua mais famosa do nosso herói Silvius Brabo. O centro é lindo, com bares, restaurantes e pubs em estilo medieval ou moderno. Assim como a região da estação, muito movimentada. Como tudo na cidade, “tudo-junto-misturado”. Quer as típicas batatas-fritas belgas servidas num cone de papel? Ou uma lasanha nos inúmeros restaurantes italianos? Ou tomar uma cerveja belga num bar decorado com vários santos? Pode escolher.
Por falar em santos, no centro histórico está outro ponto de referência, a Catedral de Nossa Senhora (Onze Lieve Vrouwe Kathedraal). O edifício que domina a paisagem da cidade foi por muito tempo o mais alto da Bélgica.  Possui algumas obras do pintor Rubens, um dos mais famosos do barroco.

Loja típica de batata-frita

Eiermarkt, no centro histórico
Uma cervejinha no 't Elfde Gebod

'tElfde Gebod, bar decorado com imagens de santos

A casa onde ele viveu seus últimos anos foi transformada em museu. Está sepultado na cidade, na Igreja de Santiago (Sint Jacobskerk), antigo ponto de peregrinos que seguíam para Santiago de Compostela.

Ainda no centro, funciona um restaurante mais “chiquezinho” numa antiga rua medieval chamada Vlaeykensgang. A entrada para o  restaurante Sir Anthony Van Dijck não é muito óbvia. Para chegar temos que entrar por um portão que está na rua Oude Koornmarkt 16 ou pela Pelgrimstraat.

À beira do rio Escalda está o castelo Steen, onde “vivia” o gigante.

Perto do castelo está o Sint Annatunnel, um túnel para pedestres com 572 m. de comprimento, que cruza por baixo do rio a uma profundidade de 32 m. Dizem que a vista do outro lado é linda, em breve irei. Ah, e que tem uma escada rolante de madeira!

Estátua do gigante Druoo Antigoon e o castelo Steen.


Outros museus recomendados são o da antiga linha de navios, a Red Star Line, e o museu MAS – Museum Ann de Stroom, com mostras permanentes sobre a cidade, e outras de variados temas. É possível visitar o topo do edifício e visualizar a cidade inteira. Ambos estão mais afastados do centro.

Há outros museus e igrejas para visitar.

Como estamos a pouco tempo na cidade, ainda tem muita coisa para ver. Mas acho que é possível em dois dias, ver o básico com tranquilidade. Apesar de ser uma cidade grande, não há correria e dá para conhecer quase tudo à pé ou em bicicleta, que podem ser alugadas. E há também passeios turísticos em bonde, ônibus e charretes.



E os produtos típicos belgas são facilmente encontrados: chocolate, batata-frita, cerveja, renda e bicicletas.

A língua oficial da região é o neerlandês, mas todos falam bem francês e inglês.

Vou deixar o contato de alguns lugares e serviços. Crianças e maiores de 65 anos costumam ter desconto. A maioria dos museus fecha às segundas-feiras.

  • Antwerpen Toerisme & Congres – informações turísticas.
Posto no Grote Markt 13 e na Estação Central.

  • Antwerp City Card – dá direito a entradas a museus, igrejas, descontos em produtos e transportes.  24h – 19€; 48h – 25€; 72h – 29€

  • Citytour Shuttle – passeio de 50 min. por 5 pontos turísticos da cidade – 10€.

  • City Trot’r – passeio de 40 min. com dez paradas – 6€



  • MAS – tarifas diversas. O acesso ao mirador é gratuito.                                                  Site  http://www.mas.be/Museum_MAS_NL

  • Mercadinhos típicos:
Antiguidades: Lijnwaadmarkt – sábados de 09h as 17h.
                       Sint-Jansvliet – domingos de 09h as 17h.
Mercadinho dos Pássaros: Praça Theaterplein – domingos de 08h as 13h.
Mercadinho exótico: Praça Theaterplein – sábados de 08h as 16h.

As lojas das ruas Hoogstraat e Kloosterstraat estão abertas aos domingos a partir do meio-dia.
Cada primeiro domingo do mês é dia de Domingo de Compras.

Como chegar:

  • Station-Centraal Antwerpen (Estação Central de Antuérpia)
Trens que chegam de várias partes. Desde Bruxelas leva em média 50 min.
Site https://www.b-europe.com

  • Avião:
Antwerp Airport (Aeroporto da Antuérpia) com vôos de Londres.
     
      Brussels Airport (Aeroporto de Bruxelas)

      É possível pegar um trem com destino a Antuérpia no próprio aeroporto. O trajeto leva         em média 50 min. 
      Site: http://www.brusselsairport.be/en/

Bairro Judaico

Bairro Judaico

Edir Macedo também marca presença.

O novo e o velho

Aqui deixo o link pra um mapinha com algumas atrações.

3 comentários

  1. Olá, pretendo fazer um pitstop pela Antuérpia vindo de Amsterdã a caminho de Bruges de trem. É tranquilo deixar as malas na estação? Quanto vou gastar, mais ou menos? Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Pedro! Eu nunca usei esse serviço, mas imagino que seja tranquilo e seguro. Os preços do cacifo por 24h eram: 3€ - pequeno; 3,50€ - médio; 4€ - grande. Leve moedas! Bom passeio e obrigada pela visita! :)

      Excluir
  2. Que amor de cidade! Belíssimas construções que remontam épocas inesquecíveis e nos proporcionam contato com o passado.

    ResponderExcluir

Back to Top