Calçotada, a Grande Festa Gastronômica da Catalunha

calçotada

A calçotada é uma das festas gastronômicas mais significativas da Catalunha, região situada no nordeste da Espanha. A estrela da festa é o calçot, um tipo de cebola branca macia, adocicada e comprida.

Como toda tradição, os calçots têm um ritual desde o plantio, até a hora de saboreá-lo. Vamos por partes!


Origem da Calçotada

Segundo a lenda, um agricultor da cidade de Valls, na província de Tarragona, foi quem começou no séc. XIX a preparar os calçots da maneira como hoje é feito.

Durante os primeiros anos do séc. XX, os calçots foram transformando-se na comida de muitas famílias nos dias de festa, mas foi nos anos 60 que realmente se tornaram populares, quando começaram a fazer parte do menu de muitos restaurantes e foram incluídos em roteiros gastronômicos pelas agências de viagens.

Como é seu cultivo?

A maneira como se cultiva é que dá nome ao calçot - "Calçar la terra sobre la planta (em catalão)". Durante o processo de crescimento da cebola, vai amontoando-se terra ao redor da planta (calçando). Isso faz com que cresçam brancas e alongadas. Têm "Indicação Geográfica Protegida", por isso, os verdadeiros são os cultivados na Alt Camp, Baix Camp. Tarragonès y Baix Penedès - os chamados Calçots de Valls.

Mas afinal, o que é calçotada?

A calçotada em si é uma comemoração, uma reunião de amigos e família, onde há muita comilança. Além dos calçots acompanhados de molho salvitxada, também são servidos carne de cordeiro e butifarra (linguiça típica da região), crema catalana (parecido ao creme brulèe) de sobremesa e vinho.

calçotada

calçotada

Sem enrolação, como se come o tal calçot?

Ahaaaa!! Essa é a melhor parte! Sinceramente, não porque eu ache um sabor de outro mundo. Comi, gostei, mas não é nenhum prato que eu pense "huumm tenho que comer um calçot!". 

A melhor parte sem dúvida é o ritual! Chega a ser engraçado! 

Os calçots são feitos no fogo. Não na brasa, mas na chama mesmo, que o queima por fora e deixa  o interior suculento. Depois de preparados, são envolvidos em papel de jornal e servidos numa telha, pra conservar o calor.

Nesse ponto em que os calçots vão pra mesa, a gente já está devidamente vestido à caráter com um lindo e grande babador! Por isso, não se preocupe com a sujeira que virá a seguir.

Com as mãos, a gente "descasca" a parte queimada e molha o calçot no molho salvitxada*. Depois é só levar a cabeça pra trás e tacar o calçot pra dentro. Pra mim foi esquisito e engraçado ao mesmo tempo. Sem falar na mistura de cinzas, molho e vinho que fica nas mãos e roupa.

Foi bom provar. A média de consumo é de 25 a 30 calçots por pessoa.

* Molho feito com alho, pimenta, amêndoas e azeite. Parecido ao molho romesco, só que sem vinagre.

calçotada

Falando em vinho, ele é tradicionalmente servido no porrón, uma garrafa redonda parecida a uma chaleira. Serve para que todos possam compartilhar a bebida sem tocá-la com a boca. Ou seja, tem que esguichar a bebida na boca. Eu, marinheira de primeira viagem, não acertei o alvo. O meu vinho fez cia. às outras substâncias impregnadas no babador. Lindo e útil babador!! Maridão sabe, é macaco velho.


calçotada

calçotada

Qual a melhor época para comer Calçots?

A temporada oficial e melhor época para comê-los começa no último domingo de janeiro, data em que é comemorada em Valls a "Gran Fiesta de la Calçotada" e vai até princípios de abril.

Mas é possível comer calçots já em novembro e por toda Catalunha e várias partes da Espanha.

Como chegar a Valls

Como eu disse, é possível provar calçots em vários lugares, mas nada melhor conhecer uma tradição onde realmente ela nasceu.

Como chegar a Valls desde Barcelona (104 km de distância)

- Carro - Saindo de Barcelona, pegar a AP-7 sentido Tarragona até AP-2. Seguir por ela até saída 11 de Vila-rodona/Valls.

- Trem - Desde Barcelona há dois trens diretos por dia, com saídas de manhã e no final da tarde.
  RENFE - http://www.renfe.com/

- Ônibus - Empresa: Hispano Igualadina - http://www.igualadina.com/






2 comentários

  1. Que diferente! Deve ter sido uma bela experiência ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi engraçado, Simone!! E quanto ao sabor, até que é bom. Valeu a pena ter tido essa experiência, sim! :D

      Excluir

Back to Top