Étretat - Normandia

Falaise d’Etretat après, la Porte d’Aval - Gustav Coubert (1869)

Étretat, la porte d'Aval: bateaux de pêche sortant du port
Claude Monet (1885)














Esse encantador povoado no norte da França, na Normandia, tem atraído muitos visitantes desde o século XIX. Naquela época estava na moda a brisa marítima, o que levou a alta classe parisiense a construir imponentes casas na região.

Mas não é só isso! Sua espetacular paisagem se converteu num importante atrativo para pintores impressionistas, como Camille Corot, Boudin, Monet e Gustav Coubert.

Mas gente, que paisagem é essa?? 😱 São falésias esbranquiçadas, comuns na região. As duas mais famosas de Étretat são a Falaise d’Amont e a Falaise d’Aval.

Para subir a qualquer uma das duas, tem que gostar de caminhar!

À Falaise d’Amont, à direita de quem chega à praia, pode-se subir em carro pela rue Jules Gerbeau, ou à pé, por uma trilha de degraus largos que inicia no final do passeio marítimo. Lá em cima está a Chapelle Notre Dame de la Gard (Capela Nossa Senhora da  Guarda).

Falaise d'Amont e pintura de Monet.

para subir a Falaise d’Aval, podemos ir porumas escadas que sobem desde o final do passeio marítimo, do lado esquerdo de quem chega à praia. A falésia baixa até as águas formando um arco, a Porte d’Aval, que o escritor Guy de Maupassant comparou com um elefante com a tromba mergulhada na água.

Atrás do arco há uma pedra de 70 m. de altura que emerge da água, a L’Aiguille (a agulha).


Ao fundo, Falaise d'Aval (o elefante) e L'Aiguille.

Há algumas cavernas que são acessíveis quando a maré está baixa. É melhor perguntar no Posto de Turismo o horário das marés, pois há um aviso enorme (em francês e inglês) que é perigoso ficar preso na maré alta. Quase conseguimos!
 
Quase que chegávamos à caverna!
Antigo criadouro de ostras, aberto em 1777 para satisfazer o gosto da Rainha Maria Antonieta.

A praia é do mesmo tipo que a de Le Havre, com umas pedras brancas e roliças que incomodam bastante. Pelo menos a água parece bem mais limpa, já que não tem um porto gigante ao lado.

A cidade é bem bonitinha, com umas casas típicas com a madeira aparente. E os estabelecimentos comerciais são um charme, funcionando nessas construções antigas.





Restaurantes Le Galion e La Salamandre.


Situada a 215 km. de Paris, o único meio de transporte público para se chegar a Étretat são os ônibus que saem de Fécamp e Le Havre.
Essas, outras informações e as várias lendas da região, podem ser vistas na página do Posto de Turismo: www.etretat.net
É uma ótima cidadezinha para se conhecer em um dia, no estilo bate-volta. Vale a pena!!

* Quem quiser ver algumas fotos feitas de cima da Falaise d'Aval, pode ver aqui, numa atualização da visita à Étretat.

Nenhum comentário

Back to Top