Bruxelas - Passeio Básico de Um Dia

Bruxelas tem um monte de museus, igrejas, edifícios históricos, atividades grátis ou pagas, parques e praças e ainda é a terra mundial dos quadrinhos, com ícones como Smurfs, Tintim e Lucky Luke.

E como sede do Parlamento Europeu e da OTAN,
é claro que possui um monte de edifícios imponentes e sérios.

Antes de mais nada, fiz umas observações de algumas coisas que me incomodaram:

A estátua mais famosa, o Manneken-Pis, é uma fonte com uma estatuazinha de um menino fazendo xixi. 

A Grote Markt (Grande Praça) no centro histórico deixa muito a desejar para Grote Markt da Antuérpia, e ainda por cima estava em obras.

Lojas de chocolate, batata-frita e renda existem por toda Bélgica, então, se tivesse que escolher, preferiria Gante ou Bruges.

A “Torre Eiffel de Bruxelas” é o Atomium (átomo), e nem é um átomo, e sim uma molécula, que representa um cristal elementar de ferro ampliado 165 bilhões de vezes.

Tem um mirante que não "mira" para o centro histórico.

Devo estar com mania de perseguição a Bruxelas, porque ela realmente é uma cidade bonita, acho que faltou "química" entre nós. 

Mas, vamos à parte prática do passeio. Vou colocar o trajeto básico, não entramos em nenhum edifício, foi tudo visto por fora.
Tirando o Atomium (e ao lado a Mini-Europa), a maioria das principais atrações está muito perto. É muito fácil chegar na Estação Ferroviária ou deixar o carro num estacionamento pago e ir caminhando pela cidade, ou usar metrô ou bonde.


1 – Gare Centrale – Estação Ferroviária
 End.: Carrefour De L'Europe/Europakruispunt 2, 1000 Bruxelles

2 - MOOF – Museu das Histórias em Quadrinhos
Galerie Horta – A entrada fica do outro lado da Gare Centrale, em um beco. Não sei se há entrada pela estação. Descobrimos quando estávamos saindo certa vez do estacionamento.
 End.: Rue Marchè-aux-Herbes, 116

Entrada do MOOF


3 – Estacionamento Grand Place/Grote Markt
Fica perto de tudo, dos pontos turísticos, meios de transporte e hotéis.
End.: Rue du Marché-aux-Herbes, 100.
Pág.: http://www.brussel.be/artdet.cfm/4369  (pág. com todos os estacionamentos)

4 – Galeries Royales de St. Hubert
Galeria coberta, com lojas de luxo, construída em 1846, foi considerada pioneira na Europa. Se divide em Galerie de la Reine, du Roi e des Princes (Galerias da Rainha, do Rei e dos Príncipes). A primeira loja de chocolates belga foi instalada aqui, como expliquei nesse outro post, sobre a fama do chocolate belga..
End.: Galerie du Roi, 5

Galeries Royales Saint Hubert

Chocolateria Neuhaus nas Galeries Royales Saint Hubert


5 – Grand Place/Grote Markt (Grande Praça)
Desde o séc. XII é o centro político, econômico e social da cidade. Antigamente, as construções eram de madeira e foram quase completamente destruídas em 48 horas de ataque nos dias 13 e 14 de agosto de 1695, por ordem de Luís XIV, o Rei Sol. Em menos de 4 anos foi reconstruída (alô, políticos brasileiros!!), com edifícios imponentes que misturam o barroco italiano e flamengo. Como comentei antes, estava em obras nas vezes que fomos, muitos edifícios estavam com andaimes e tapumes.
Uma coisa que gostaria de ver, é o Tapete de Flores, que a cada dois anos (anos pares) enfeita a praça no mês de agosto.

casanamala.blogspot.com
Edifícios do Grote Markt

casanamala.blogspot.com

casanamala.blogspot.com

Ataque ao Grote Markt pelas tropas francesas em 1695.
     
Tapete de Flores feito a cada dois anos no Grote Markt. Foto: Borj2anthony



6 – Delirium Village
É o nome do agrupamento dos bares da cerveja Delirium Tremens. Divididos em Delirium Café, Delirium TapHouse, Delirium Monasterium, Floris Garden, Floris Bar e Flores Tequila, tem no Delirium Café o carro-chefe. Está desde 2004 no Guiness como o bar com maior número de cervejas no menu, são mais de 2500! Esse menú gigante fica rodando pelo bar (que não é pequeno). Se você não tiver muita paciência de esperar, pode se guiar pelo quadro das mais pedidas. Ah, tem que pedir no balcão, não há serviço de mesa.
End.: Impasse de la Fidélité, 4A (Rua sem saída)

casanamala.blogspot.com
Delirium Village e lá ao fundo um pessoal olhando a Jeanneke Pis.

casanamala.blogspot.com
Delirium Café

casanamala.blogspot.com
Delirium Café


7 – Jeanneke Pis (Menina que Urina)
Bem em frente ao Delirium Café está a versão feminina do menininho mijão! Beeeeem mais nova que o irmão, a estátua foi inaugurada em 1987.
End.: Impasse de la Fidélité, 10-12


Jeanneke Pis. Foto: Aw58

8 – Restaurantes na Rue des Bouchers/ Beenhouwersstraat  
Nesta ruazinha perpendicular a Impasse de la Fidélité, há vários restaurantes turísticos com bom preço. E é uma rua muito charmosinha! (Viu? Falei bem!)

casanamala.blogspot.com


9 – Manneken Pis (Menino que Urina)
É a estatua mais famosa de Bruxelas. E não consigo entender o por quê! Essa estatuazinha de 55,5 cm. é um menininho fazendo xixi. Criada em 1619, representa um jovem herói do folclore local. Durante as festividades, é enfeitado com uma de suas mais de 800 fantasias que possui em seu guarda-roupa, que vão desde samurai a jogador de futebol. Para piorar minha frustração, ainda não consegui vê-lo fantasiado.
End.: Esquina das rue de l’Étuve e rue du Chêne.

casanamala.blogspot.com

10 – Mont des Arts (Monte das Artes)
É uma linda esplanada rodeada por vários edifícios importantes de Bruxelas, como o Palácio dos Congressos, a Biblioteca Real e o Palácio da Dinastia. Me chamou a atenção o relógio tipo Jacquemart (esses em que um bonequinho marca a hora dando golpes em um sino). As horas são representadas por 12 personagens importantes de Bruxelas, que desfilam ao meio-dia e à meia-noite ao som do carrilhão.

casanamala.blogspot.com

casanamala.blogspot.com

casanamala.blogspot.com



11- Place Royal/Koningsplein (Praça Real)
No topo do Mont des Arts está a Praça Real, com vários museus e a Igreja Real Saint-Jacques-sur-Coudenberg, que já foi Igreja, já foi Templo da Razão, Templo da Lei e agora é Igreja novamente. Ali perto está a Place des Palais (Praça dos Palácios), com o Palácio Real.

casanamala.blogspot.com
Museu dos Instrumentos Musicais - entre o Mont des Arts e a Place Royal.

casanamala.blogspot.com
Igreja Saint-Jacques-sur-Coudenberg

12-  Bairro Sablon
Desde a Praça Real seguimos pela Rue de la Regence/Regent Schapsstrat, no bairro de Sablon, com suas praças charmosas, sinagoga e a Igreja Notre-Dame-du-Sablon. No final da rua está o Palais de Justice.

13 -  Palais de Justice (Palácio de Justiça)
O Tribunal de Justiça Belga é o maior edifício europeu do século XIX. Na época de sua construção em 1866, foi chamado de mamute pelos moradores. Para sua edificação foram derrubadas cerca de 3000 casas no local. Mistura os estilos greco-romano-babilônico. Vi só por fora, e assim mesmo o que vi foram os andaimes de outro ponto turístico em obras. Está aberto nos dias de semana e a entrada é gratuita. Na lateral do Palácio há um mirador que não tem vistas para o centro histórico, mas dá para ver o Atomium, láááá ao longe.
End.: Poelaertplein, 1
 
Palais de Justice - foto de Romainbeth


14 - Elevador Marolles  
Esse elevador panorâmico, na parte alta, está no mirante ao lado do Palais de Justice. No nível abaixo, na rue des Minimes. É onde se encontra o bohêmio bairro Les Marolles, com antiquários, galerias de arte, mercado de pulgas…

15- E depois para o ponto de partida - ou o estacionamento ou a Gare Centrale!

Vai lá conhecer Bruxelas, apesar da nossa falta de química, há muitas atividades e atrações legais!



Nenhum comentário

Back to Top